.

.
“A Maioria das pessoas preferiria morrer à pensar; de fato, muitas o fazem.”

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Prazer, eu sou triste



Prazer, eu sou triste. O problema de ser triste é bem simples, você acha que apenas ESTÁ triste. Pequenos intervalos de felicidade tem medida nula, mas quem é triste leva esses acontecimentos em consideração e acham que são felizes, mas não. Há vários motivos que levam alguém a ser triste. Geralmente tem um foco bem claro, porém totalmente embaçado para a própria pessoa. Angústia, choro e sono. Angústia, choro, sono, sol, UM sorriso. Felicidade? Não. Choros repentinos, desapontamento. O tal do desapontamento mata. O tal de amor mata. Será que as pessoas simplesmente perdem a graça?  Quando alguém que sempre se doa fica completamente destruída quando chega em casa temos um problema, Você sabe que está triste quando em determinadas situações consegue sair do ambiente e olhar as coisas por cima. Se perguntar porque as pessoas dão as costas, porque elas falam as piores coisas possíveis mesmo sabendo que isso machuca. Saber que alguém está machucado e não só magoado é sutil. Quem é triste está machucado. Às vezes a sutileza é o que separa  pessoas de pessoas. Conseguir parar e perceber que alguém é triste é tão difícil como saber que é triste. Mas a verdadeira sintonia só se dá através disso. Saber ler os olhos e ignorar as palavras. Saber parar de falar e escutar; e mais, se interessar. Não importa quem seja, essa pessoa não nasceu só para te satisfazer. Mesmo que ela seja triste. Quando parar e ver as nuvens perde a graça, não há mais sentido. Quando simplesmente sentar e fazer nada, só olhar alguém não tem graça, não há mais sentido. Quando não se tem mais vontade de surpreender, de acariciar, não há mais sentido. Quando o motivo de alguém triste é outro alguém, não há mais sentido.
O texto não faz sentido.
E nem poderia.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Não basta namorar um Nerd...







Não. Não se resume em ter um namorado Nerd. Se você TEM um namorado nerd, sabe do que eu estou falando. Não é simplesmente um relacionamento, é quase um estilo de vida. Não basta namorar um nerd. Você tem que assistir Star Wars na ordem sagrada 456123 e torcer para realmente gostar, porque não, NÃO, só quem já passou por isso sabe a o que você se resume quando diz que não gosta de Star Wars. O fato é que a partir do momento que você tem um namorado dito nerd, seja ele um nerd " Espacial" ou mais " Medieval", ou um "Gamer", um leitor compulsivo de Mangás, ou todas as opções juntas, você entra num ciclo social um tanto complexo eu diria, complexo e exigente. Não basta namorar um Nerd, você tem que assistir " O Senhor dos Anéis" versão normal E estendida para COMEÇAR a ser considerada gente. Bom, dou aqui a minha experiência de não ter gostado de Senhor dos Anéis e digo que é uma sensação ímpar! Nerds te olham estranho e é realmente difícil conviver com esse fardo, mas acredite. Fingir que gosta é pior. Bom, por mais que haja uma certa "alergia" a pessoas que por algum motivo não gostem de alguns filmes, nerds no geral são compreensivos na medida do possível. Tudo bem, você não gosta de Senhor dos Anéis. Pelo menos assistiu, porém não gosta. Você ainda é um estranho, mas graças a Deus nerds são dotados de lógica, logo não é o fim do mundo!  Não basta basta namorar um nerd, você tem que pelo menos saber a diferença entre um tanque, um curador e um DPS no Word of Warcraft. Ás vezes você passa horas e horas escutando seu namorado falar de como foi difícil matar o Deathwing pela terceira vez numa dificuldade MUITO MUITO MAIS FODA do que a anterior. Ou talvez escute bastante falar do quão chato é ir atrás de minérios, mas do quão bom isso se torna depois. Você também passa a odiar o que cara que pega itens que caem de chefões sem precisar. Passa a ser zuada eternamente pelo seu amado quando descobre ( de forma trágica) que os tão CABULOSOS itens roxos... NÃO SÃO ROXOS de fato! Por outro lado você desenvolve uma certa compreensão e força de vontade. Sim, eu tentei jogar WOW! E, estranhamente, não é a pior coisa do mundo como eu imaginava. Até matei o Deathwing na conta do meu namorado! xD Ele me fez ver a história por trás de alguns jogos. Histórias que realmente me deixaram curiosas apesar de eu ser uma Supernintendista e só! Não basta namorar um nerd,  você tem que aprender que no controle é só bola! bola! bola! bola!, mas que God of War 3 é muito mais que isso! Tem que aprender que os sete não são apenas vampiros quaisquer. Tem que aprender que Harry Potter é uma geração. Não basta namorar um nerd,  você tem que jogar Resident Evil com ele! Assim como Mario, Donkey Kong e o joguinho de lutinha da nintendo que tem um monte de personagens mas eu não lembro o nome! Não basta namorar um nerd, você tem que entender que ele não vai deixar você ganhar. Tem de entender também que citações de filmes e livros é necessária para um relacionamento saudável, assim com se manter em dia com The Big Bang Theory. Você entende que é assistir a série Game of thrones é necessário, mas ler os livros é imprescindível. Aprende a esquecer que tem namorado no dia do lançamento de Diablo 3... e nos dias que se sucederem até o seu zeramento sem surtar. Não basta namorar um nerd, você tem escolher muito bem presentes que você vai dar a ele, porque como muitos pensam, não é só presenteá-lo com um bonequinho qualquer de um joguinho qualquer. A escolhe é complexa e pede dias e dias de antecedência. Não é fácil surpreendê-lo.  Não basta namorar um nerd, você tem que ler um mangá pelo menos na sua vida e se confundir duas ou três vezes lendo a mesma página sem querer. Ordem estranha. E com o passar do tempo você se pega rindo muito de algumas citações bestas, a até fazendo piadinhas. Aprende a NUNCA cometer o erro de chamar o Link de Zelda. Ou um pokemón de coisinha rosa fofa. Aprende que TODAS as vezes que alguém começar a cantar a música de abertura de Dragon Ball, TODOS que estão no recinto vão cantar e só vão parar quando ela acabar. Aprende e passe a gostar da música. O mesmo vale para Pokemón. .Não basta namorar um nerd, você tem que fingir que compreende PORQUE STARCRAFT É TÃO LEGAL! e PORQUE O EXÉRCITO DOS INSETOS É O MAIS LEGAL! Você tem que assistir com ele vídeos de outrem jogando um jogo aparentemente caótico. Tem que entender que as vezes esses vídeos são muito mais interessantes do que jogar o próprio jogo... ou não entender e deixar pra lá. Não basta namorar um nerd, você tem que tentar compreender o mundo dele, só assim haverá uma verdadeira sintonia. Mesmo que isso signifique jogar jogos que você nunca jogaria, ou assistir filmes que você nunca assistiria. Eu NUNCA me imaginei assistindo Star Wars e é um filme que me fez arrepiar e que eu REALMENTE gostei, e que se não fosse pelo meu namorado nerd, talvez eu nunca assistiria. Por mais que você não curta jogos de PS, dê atenção ao que ele diz, tente entender a história dos jogos. Comece a ler livros que contam a história de jogos, porque na maioria das vezes elas são extraordinárias. Não basta namorar um nerd, você tem que compreendê-lo. Sendo assim, tenha certeza que terá o melhor relacionamento, as melhores conversas, as melhores ( e mais idiotas) risadas, os melhores momentos. 


Dedicado a minha coisa nerd, linda <3


 

Para facilitar, me chame de ateu. Copyright © 2010 Flower Garden is Designed by José Felipe for Tadpole's Notez Flower Image by Rebeca chuffi.