segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Mito da superioridade religiosa


       

        Olá, desculpem a demora para postar, mas problemas pessoais me impediram de escrever por um tempo. (: Primeiramente eu queria responder a uma pergunta de uma vez por todas. Provavelmente é o que muitas pessoas se perguntam e com o pensamento da nossa sociedade atual é até compreensível: " Chuffi, por que você fica falando e se expondo em vez de ser uma ateia 'quietinha' no seu canto ? Bom, realmente, eu acho que metade dos meus problemas e desentendimento vem pelo fato de eu " expor'' demais o meu ponto de vista com relação a religião, mas eu pergunto a vocês. Olhe para os lados, em todo o lugar te entregam 'santinhos', e eles perguntam se eu sou católica pra receber? Não, eu pego se eu quiser, mas é um tipo de exposição, porque os católicos não ficam 'quietinhos' no canto deles? Não tem um dia que eu não passe o canal da TV e não veja flores e padres. microfones. Gritos, orações, milagres. Ué, em plena via pública de comunicação? Seria muita exposição não seria? Quantos améns, Graças a deus, e vá com deus. Bíblias e Bíblias e salmos , testamento velho, novo. Deus seja louvado até no próprio dinheiro, símbolo máximo do desapego espiritual. Crucifixos, santinhos. Igrejas. Atrás de caminhões, carros, caminhonetes, portas Em todo lugar há igrejas e missas, e templos. E dia sagrado. dia sagrado, hora sagrada, sábado sagrado. Feriado nacional num país laico. No tribunal ? " você jura perante a deus dizer a verdade e somente a verdade''. Oh deus , santo deus. Que exposição, porque a religião não consegue agir calada? Pra que essa exposição?Bom, poderia ficar aqui a madrugada toda só citando e citando o quanto o 'nome de deus' é empregado em qualquer canto que se vá, sem até mesmo respeitar os que não compartilham do mesma lógica religiosa, mas esse não é o meu objetivo hoje. Pode até parecer que eu estou ironizando ou reclamando de alguma coisa. Certas[muitas] coisas eu não concordo, mas o motivo maior que me traz aqui é uma discussão bem visível. Por que a religião, os religiosos, as pessoas, o mundo e até mesmo alguns ateus tem a falsa ideia de que a religiosidade em si está num patamar acima de qualquer outro tipo de pensamento e merece 'mais respeito', como se fosse o normal e por isso certo ? Religião nada mais é do que um estilo de vida que você escolhe, uma forma na qual você se sente bem e feliz seguindo, um ponto de vista. Oras, então qual seria o motivo pelo qual outros pontos de vista teriam que se 'esconder' para não se 'expor'? Pessoas, CANSO de ver blogs e sites, revistas " Palavra de deus', " catolicismo'' , '' conheça o budismo''. Qual o problema de criar algo com " conheça o ateísmo", ou " ateus, uni-vos' ?( assim como o comunismo, um ponto de vista, um ideial). Qual o problema então, desse blog se chamar " Para facilitar, me chame de ateu''? Por que quem pensa diferente tem que se esconder? Não. não. nada disso. Acho que o direito de expressão é geral, ainda mais hoje, que não se controla mais nada, não há mais espaço para " nossa, fala isso baixo", se você acredita em alguma coisa e quer cochichar. cochiche. Agora se você que GRITAR !  Grite. quem não quiser ouvir que saia. quem não quiser ver que tampe os olhos. O mundo é feito de opiniões, e você não deve ter medo de uma que é diferente da que você é acostumada a lidar. Se você, caro colega, confia tanto em você, no que você pensa e acredita, qual o problema de ler outro texto com um pensamento distinto ? Conhecer outras coisas, não te faz um ''pecador''.  Enfim, eu me exponho ? sim, sim e sim, já me trouxe problemas, incômodos, pessoas e pessoas reclamando, mas em contrapartida quantas pessoas não me mandam mensagens dizendo que repensaram,  ou que começaram a analisar os fatos de forma diferente, não digo " CONVERTER' as pessoas, ninguém converte ninguém, cada cabeça consolida um pensamento de acordo com o que ela acha coerente, ao menos respeitar. Pessoas que chegam e falam que mudaram totalmente a visão sobre o ateísmo. isso não é trair deus, buda ou alá, porque se você acredita que ele exista, com certeza ele não poderá te julgar por tentar entender outros pontos de vista. e se ele te julga, é hora de repensar seu conceito sobre deus. O respeito é uma via de mão dupla, é reversível, a religião não o merece mais do que a falta dela, ou do que o ateísmo. Quem quer respeito deve respeitar. Pode parecer uma lição de moral barata, mas pense, tudo gira em torno disso, da tolerância, não só religiosa como em tudo. Num mundo de diferenças, o que será de você se não tiver tolerância com o que se difere do que é 'normal' em seus conceitos? Pessoas são diferentes, cabeças são diferentes. Como você vai saber se a água está fria, se você nunca tocou na água quente? Como você vai saber que o pensamento que você segue desde pequeno e  nem sabe porque acredita e se realmente acredita é o que você quer realmente seguir, se você tem MEDO de ler sobre outras coisas? O medo retrocede o pensamento, não tenha medo de explorar, de ler, tentar entender, tenha sim receio de ter uma mente estagnada num mesmo ponto pelo próprio medo de pensar. 

  Nossa, isso nem era para ser um post, e sim um comentário, tanto que eu até tive que mudar o título. (: é eu falo demais, vou tentar me controlar da próxima vez. Enfim, guardo meus pensamentos para a próxima postagem a respeito desse título, que era o inicial, mas enfim :" E se deus for psicológico?". 





16 comentários:

@leandro on 19 de outubro de 2010 12:23 disse...

HAHA, dona Chuffi e sua incessante mania de vitimização do ateísmo, porq será que em todos os seus posts o cristianismo é tido como vilão ? Ora, a liberdade que vs tanto prega aqui paradoxalmente inside nas pessoas a idéia que essa liberdade só virá com o silenciamento da Igreja, mas onde fica a LIBERDADE ? Nós vivemos em um país que tem como lei a liberdade religiosa que garante que possamos seguir a fé que acreditamos, se esta não inflingir a lei, mas parece que a lei que tanto anseia é a diminuição da Igreja. Sim, há muita influência da Igreja no país, mas porq será ? Talvez porq o Brasil é o maior país católico do mundo ? Conclusão, nunca se deve justificar uma "LIBERDADE", oprimindo uma das partes da história. O que a Igreja mais prega é : OLHA, VOCÊ NÃO PRECISA ACREDITAR EM NADA QUE DIGO, MAS AO MENOS ME DÊ O DIREITO DE PREGAR ESSA MINHA FÉ E DE ACREDITAR NELA, só isso.

Rebeca Chuffi on 19 de outubro de 2010 13:44 disse...

HAHAHA. Caro, Leandro. Temo que você tenha interpretado mal o meu texto, como eu falei, eu não estou reclamando que em todo o lugar vê-se coisas religiosas, não é esse o objetivo, o que eu estou dizendo é que é normal a religião se expor sabe? Não que isso seja errado, mas ela faz isso, e as pessoas agem com naturalidade. Não é uma relação em que há um 'vilão', mas porque quando eu quero falar sobre o ateísmo, ou agnosticismo as pessoas ficam falando para eu 'parar de me expor' ? A discussão aqui é essa. Eu não citei em momento algum que achava que essa exposição deveria 'diminuir', pode até ler novamente. O que eu disse é que os que não seguem essa linha de pensamento tem o direito de se expor igualmente, sem qualquer tipo de preconceito, que sempre acontece. Você há de convir comigo que a sociedade tem essa ideia embutida , de que é normal falar de religião, e anormal falar da falta dela. Bom, depois de esclarecimentos, espero que você tenha entendido, que o que está em questão não é a vitimização de nada, mas fatos mostram que as pessoas acham 'anormal' e 'estranho' falar abertamente sobre. Então, digo a mesma coisa a você, siga o que quiser, acredite no que quiser, mas ambos os lados tem o direito de se expressar abertamente e igualmente.

@leandro on 19 de outubro de 2010 17:05 disse...

Cara dona Chuffi, é evidente isso, que a religião é crucial na vida das pessoas. Mas o que instiga uma certa 'desavença' para com esse assunto é: SEMPRE as pessoas querem impor aquilo que acham certo. E isso é errado. Você há de convir comigo que tanto católicos, quanto evangélicos, quando budistas , quanto ateus e qqr laia "espirito-social" SEMPRE, repito, SEMPRE anseia impor aquilo que acha correto. Sim, mas perceba, o ateísmo prega algo totalmente contraditório ao que as pessoas estão acostumadas, já que estão, desde criança,embasadas em uma fé. Porquanto, tenha consciência disso, SEMPRE encontrará obstáculos em expressar isso, porq as pessoas tem um certo receio em "não acreditar em nada", mas todos temos SIM o direto de expor aquilo que nos convém. Encarecidamente, Leandro.

Rebeca Chuffi on 19 de outubro de 2010 17:28 disse...

A religião é crucial para a grande maioria, sim, que se sente confortável com isso, que acredita, mas há também a outra parte da população, mesmo que mínima, ou até perdida ou maquiada por aí. Apesar de ser um fato, eu não acho certo que haja esses obstáculos sabe? EU poderia muito bem ficar na minha e me contentar com a situação, seria até mais fácil, mas por tem um ideal é que eu não faço isso. Acho que como eu disse ali, todo mundo pode se expressar e a única forma de fazer as pessoas aceitarem o que é 'pouco falado' é falar sobre, é discutir certo? A religião vem de tempos, é comum de se falar, há essa naturalidade, mas quem sabe, no futuro, haja igualdade, em que as pessoas debaterão esses temas , de ambos os lados, sem nenhum tipo de obstáculo? Tem que começar de algum lugar, eu estou fazendo a minha parte, porque eu realmente acredito que isso um dia possa mudar. Atenciosamente, Rebeca. ( nossa, formal o nosso discurso ein ? haha) beijo ;*

Lukas Moreira - Lukkao on 20 de outubro de 2010 12:22 disse...

Chuffi Chuffi Chuffi... como seria bom morarmos perto para conversarmos sobre esses assuntos.

Religião, "ôh trem complicado".
Segundo Richard Dawkins existe muito mais ateus enrustidos dentre os que se dizem crente no tal Deus, do que pessoas que dizem ser um ateu. Com seu livro "Deus, um delírio" ele mostra como a religião é um dos grandes males, senão o maior, dos tempos modernos, não podemos negar o quão verossimil isso é.
Talvez a religião seja a mais bela história contada, a mais perfeita das literaturas, com personagens (Igrejas e seus "funcionários"), que conseguem manipular pessoas assim como um hipnotizador a sua vítima.
As pessoas fazem tudo em nome de Deus, por Deus, para Deus, pois se não fazem, Deus os castigarão. Que Deus bondoso é esse? Um Deus que te dá o livre arbítrio, mas julga os seus atos, contraditório não? Livre Arbítrio, sendo Deus um "cara" Onipotente, Onipresentem Onisciente, e, tantos outros Oni's e entes, que nos dá a livre vontade de escolher meus caminhos, sendo ele o todo poderoso, antes mesmo de pensar ele já sabe, então no mínimo eu sou um fantoche sem vida e vontade alguma.
Um Deus de pura bondade, mas que julga seus adoradores, e aquele que não lhe agrada é enviado a tortura e sofrimento eterno. Quanta bondade em um só lugar.
Qual o problema de se duvidar de algo como a religião, por que que as pessoas não podem ser um pouco mais "mente aberta" e entender que as coisas podem não ser do jeito que nos contam.
Vamos refletir um pouco, se pessoa X acredita em todos os Deuses gregos e romanos, mas não acredita neste Deus Cristão e outra pessoa Y acredita somente no cristão, as duas são atéias, acreditam apenas em deuses diferentes, numeros diferentes, deuses de poderes diferentes...
Assim como os não-ateus acham que possuem o direito de nos tentar converter a todo e qualquer momento, usando para conosco coisas que não nos agrada sem nossa permissão, ateus também tem o direito de falar sobre sua descrença.
Ser religioso ou não, é muito relativo e acreditar em algo é mais ainda, se tivessemos na Índia a maioria seria Hindu, no Oriente Médio muçulmanos... e continuaria existindo pessoas que duvidassem daquilo que é dito.
Acredito eu, que você não duvidar de algo, é não ter capacidade de se manter estabilizado, com pé chão e seguir com suas próprias convicções.
Respeito as outras pessoas, outras religiões. Acreditem em Deus, em que quiserem e tiverem vontade, apenas saibam entender que nem todos precisam disso.

Thalison Silva on 21 de outubro de 2010 04:20 disse...

A religião é uma coisa tão interessante e bonita. Mas como sempre o homem estragou ela. Nosso deus poderia ser uma figura maravilhosa e poderia catalisar nossa curiosidade, mas os que se fazer religiosos acabam desmistificando a idéia de um amigo divino para colocar um senhor superior a ser respeitado. Sou ateu, e acredito que eles (pessoas católicas/evangélicas) não querem um preto no mundo colorido. Pra mim eles não se importam com o que você é, mas sim no que você pode transformar outros, ou seja, ele convertem e lutam para que outras pessoas não sigam um caminho que não os agrada. Entretanto isso não é uma batalha, ou será que é?

@leandro on 3 de novembro de 2010 11:44 disse...

HAHA, senhorita Rebeca, sempre excelente nos argumentos, porém há de convir comigo que seria uma grande mudança poder falar disso livremente. Olha, eu sou religioso e tenho orgulho disso, mas como respeitador de idéias e opiniões digo-lhe, por mais que não pareça, a sociedade fica escandalizada quando encontra uma garota que "não acredita em nada" (ênfase nas aspas, rs). Portanto, é totalmente conclusivo que "todos" tentem impor suas idéias. Mas há algo que ainda não foi dito, caros leitores e comentaristas, vocês estão olhando do lado de fora desse assunto, então nunca entenderão o que realmente sentimos, ora, assim como nunca saberemos o que é não ter "em que acreditar" (ênfase nas aspas novamente). Portanto, sem distorções dogmáticas, em uma bela síntese que havia feito anteriormente: O que os religiosos clamam é que dêem-nos o direito de acreditar no que acreditamos e pregar essa fé, somente isso. Ora, se você FAZ O BEM e se sente bem no ateísmo, tudo bem, não há uma doença em você de nome ateísmo, mas deve-se perceber também que o ateísmo não significa a falta da humanidade, não concorda ? Porque há muitos que, em nome dessa ideologia, desmistificam o bom convívio com todos, cristãos ou não. Sem mais, desde já eternamente grato, Leandro.

Rebeca Chuffi on 4 de novembro de 2010 11:03 disse...

hehe, sim, como já disse, causa um desconforto para a maioria das pessoas, com certeza, mas comparado há um tempo, melhorou significativamente, mesmo que isso para os ateus seja 0,01%. Enfim, acho que pra continuar nessa progressão, para que um dia alcancemos essa essa liberdade de pensamento, realmente, o caminho é continuar falando sobre isso. Quebrando tabus, porque muita gente ainda acha que ser ateu é ser do mal, infelizmente. E parte do meu objetivo é esse, fazer com que as pessoas entendam o outro lado também, como acho que tenho conseguido algumas vezes. Não tenho dúvidas de que muita gente ateia faz o mal, mas não devemos tratar assim, acho que muitas "pessoas" fazem o mal, e se você for ver, são judeus, cristãos, islâmicos, agnósticos, ateus. Fazer o mal não depende do que você acredita e sim como você interpreta os fatos a sua volta, como a sua mente vê isso. Então, há também muitos, em nome da ideologia cristã que cometeram coisas horríveis e há muitos da mesma ideologia que fizeram coisas maravilhosas. Então, isso deixa claro que não importa, novamente, no que você acredita e sim o que você faz. Enfim, ateísmo não é uma religião, a gente não se reúne para tramar contra os religiosos (rs), como as pessoas acham, ateus são muito independentes, não haveria possibilidade de uma reunião, porque cada um tem uma opinião diferente, apesar de compartilharem a mesma opinião em relação a um deus superior. Encerrando, não é a religião, ou a falta dela que faz o mal, e sim como a pessoa encara isso para a sua vida, é como ela interpreta o certo e o errado, não existe uma única moral, opiniões variam, mas o bom senso é comum. Chuffi(:

Daniel on 11 de novembro de 2010 11:12 disse...

Leandro, qual é o problema numa mudança que traria maior paz em partes divergentes da sociedade? (É só uma pergunta). Muitos religiosos se esquecem que país vivem. A maior parte do Brasil é cristã, e isso em vez de não mudar nada no país além de um mero dado, afeta totalmente a história e desenvolvimento do mesmo. A intolerância com os ateus está em qualquer lugar, e qualquer pessoa que não "acredita em nada", como você disse, já passou ao menos por uma discussão na vida com pessoas próximas ou não. Infelizmente, querendo ou não, os ateus são a ultima minoria do mundo. A questão não é fazer do cristianismo o "vilão", mas sendo a religião predominante no país, é claro que a maior parte do preconceito vem da maioria, sendo essa parte da religião maior no país, não é? Sendo assim seu argumento de que se deve "respeitar seu direito de pregar sua fé e acreditar nela" cai numa contradição porque seu direito interefere o meu de não querer acreditar em nada, e ter que aceitar uma imposição. Eu odeio pregação em cima de mim, e é um direito meu não ser perturbado por isso, mas o seu direito de pregar o que acredita anula o meu. E sendo o Brasil o país que é, o que acontece é "ou você está comigo ou está contra mim", coisa totalmente falaciosa. Fora a intervenção de religiões em todos os ãmbitos da sociedade (vide a palhaçada que foram as últimas eleição, com ambos os lados se coligando com quem quer que fosse para ganhar votos e prometendo "governar pros cristãos), sendo que o estado deveria ser laico. A Rebeca está certa em colocar discussões como essa a tona, mesmo julgando os católicos (que infelizmente tendem a ser uma maioria impositora por diversos fatores), pois assim pode-se chegar a um consenso com todos os lados. Existem diversas religiões no mundo, muitas que existiram até antes do cristianismo, e se houvesse respeito mútuo entre todos só se chegaria a um pouco de uma paz utópica nessa planeta condenado. Isso é uma mudança tão absurda pra você? Eu concordo que seria uma grande mudança poder discutir religião mais abertamente, mas só faria o bem pra sociedade. Sendo uma mudança absurda ou não, não importa. E a sociedade fica sim e muito chocada não só quando encontra uma garota que não acredita em Deus, como com qualquer outra pessoa! Não tem essa de "por mais que não pareça", porque é quase evidente.

Anônimo disse...

Olá Rebeca

Parabéns, ótimo post em um ótimo site. E não se preocupe, seus argumentos são claríssimos, se gente como o Leandro não entende, bem, é porque por definição, quem crê não quer entender, não liga para argumentos (eles já "sabem a verdade verdadeira"..:-).

Religião, especialmente a organizada, como pirâmides de tirar dinheiro de incautos, são daninhas. Isso é ponto pacífico até por quem crê, que entende e aceita o dano "das outras" religiões (católicos chamam evangélicos de "seitas", evangélicos chamam ubamdistas de "satanistas", mórmons chamam católicos de apóstatas", é o amor cristão em ação..:-). A diferença é que ateus desacreditam em uma religião a mais, a deles, e entendem que o dano é intrínseco a religião..:-).

Interferência em políticas de planejamento familiar, interferência em direitos de homossexuais, interferência em questões de saúde pública, e a venda constante de "óleo de cobra", prometendo curas e milagres. Poucas coisas são mais daninhas a uma sociedade (a Suécia, Dinamarca e Finlândia, as mais laicas e melhores sociedades para se viver são evidências disso) que religiões e crenças cegas.

Se ainda não conhece, dê uma passada pelo Bule Voador, acho que vai gostar dos textos de lá.

Um abraço.

Homero

Anônimo disse...

Me lembrei de dois exemplos de amor cristão e tolerância inscritos no livro mágico dessa fé:

“Filhos de pais ateus são crianças imundas” I Coríntios 7:12-14

“Matem todos os infiéis: homens, mulheres, crianças e velhos. Mate até os seus animais. Depois roubem todo ouro e por fim queime as suas casas. E maldito será aquele que tentar reconstruir essa cidade, pois seus filhos também serão mortos” Josué 6:21-26

É lindo isso, gente, um amigo imaginário tão maravilhoso e benigno..:-)

Vinny on 23 de novembro de 2010 03:22 disse...

Ótimo texto moça =)
E mto bom a troca de argumentos com o Leandro rsrs. O debate entre vcs foi bem interessante, mas prefiro ñ me intrometer na conversa de vcs rs.

Mas realmente, é mto chato ter gente falando na sua orelha no q acreditar, te dando folhetos, obejtos e afins no meio da rua.
Uma vez um cara me viu, dentro do ônibus, usando uma camiseta do Slayer, q tem tp Jesus crucificado, mas todo desmembrado talz (é a capa do álbum "Christ Illusion"). Acho q ele nem ía descer no msm ponto q eu, mas qndo ele me viu com essa camiseta, eu desci, ele desceu em seguida e quis falar cmg, perguntando se eu sabia kem era a pessoa da camiseta, blá blá blá.
Isso é uma coisa MTO chata q nós ateus precisamos lidar no nosso dia-a-dia.

Pô! Até minha mãe um disse numa conversa q tive com ela (ela é crente-cristã!) q o ateímos é uma coisa ruim --"

É triste ouvir essas coisas, mas fazer oq? Ñ tava afim de discutir, então tive q ficar na minha u_u

Bjos,
até +.

Anônimo disse...

dEUS É ATEU. pois não acredita em algo superior a ele,só cabe anos humanos ser sua imagem e semelhança?
É triste mas já perdi amigos e familiares
pelas minhas declarações
quanto mais pobres mais fanaticos ficam.
dedicam se tanto a um céu superior por isso transformam a terra num inferno.
com seus preconceitos limitações mentais
etc.
bom saber que não estou sozinha.
GRACIELE RS

Anônimo disse...

E ainda por cima,as testemunhas de jeová publicaram um artigo indagando "por que os ateus não guardam as suas opiniões para si?"
Ou é piada,ou falta de bom senso.Anyway,deveria respondê-los com o seu texto,que tal?

Agulha3al on 15 de dezembro de 2010 11:31 disse...

Eu sou ateu!! E divulgo... sucesso !

Panico no Circo on 9 de junho de 2011 06:15 disse...

Cara Chuffi,

Ótimo texto.
O que muitos não entendem é que não somos nós a criticar o cristianismo e sim os cristãos é que são intolerantes (a maioria, não todos).
Não conheço ateus, budistas, espiritas ou qualquer outra religião que te olhe com cara feia e te diminua como pessoa só porque você não concorda com sua crença. Diz a um espirita que voce não acredita em espiritos e vê como ele reage. Ele te respeita! Agora diz a um cristão que você não acredita em Deus e vê como ele reage.
Se um ateu insistir em seu ponto de vista acaba perdendo amigos e familiares simplesmente porque "não acredita em Deus".
Outra coisa irritante é conversar com alguem que coloca Deus em todas as frases que saem de sua boca. Se deu tudo certo foi graças a Deus, se deu errado foi Deus que quis assim etc etc. Com já disse e repitosó os cristãos tem como costume perturbar os outros forçando suas crenças sempre que possivel. Isso é um saco! Se fosse um budista ou um espirita e eles ficassem falando de Buda e de espiritos em cada frase seria igulamente irritante, mas eles sabem aceitar as diferenças.
Não vou me prologar porqeu poderia escrever parágrafos aqui sobre o mar de problemas e hipocrisia que é a igreja católica.
Nada contra religiões, catóica, evangélica ou espírita que seja, mas que a igreja trouxe mais problemas do que vantagens ao mundo, disso não tenho duvidas.

Esse blog é simples e excelente (pelo menos para homens ateistas):
http://ateismoepeitos.tumblr.com/

Esse video é excelente:
http://www.youtube.com/watch?v=JJxCFa8YmbQ

Parabéns pelo blog, adoro assuntos polêmicos.

Postar um comentário

 

Para facilitar, me chame de ateu. Copyright © 2010 Flower Garden is Designed by José Felipe for Tadpole's Notez Flower Image by Rebeca chuffi.